A Aldeia - Casa da Sobreira

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Onde
A Aldeia
 
O slogan da aldeia “O coração do xisto” não é inocente. Esta aldeia será um dos maiores aglomerados de edifícios em xisto de Portugal.Porém, a grande maioria das construções encontra-se rebocada e pintada predominantemente de branco.
Daqui se exporta xisto para o mundo, mas a matéria prima não se fica por aqui.
Começando no património gastronómico – na aldeia pode provar desde ginja, até pica de chouriço, sardinha ou bacalhau, passando pelo mel e pelo pão de forno a lenha – a aldeia tem ainda para oferecer um património cultural e artístico.
Sobral de São Miguel também proporciona uns bons passeios. Quer sejam através das ruas e quelhas da aldeia, ou acompanhando o curso da Ribeira do Porsim.
 
A aldeia possui uma vasta envolvente de novas construções, pelo que devemos orientar a nossa visita para o núcleo mais antigo. Aí o casario acompanha as curvas mais ou menos pronunciadas da ribeira, elevando-se como que em escadaria, encosta acima. Os arruamentos são quase sempre paralelos à ribeira, sendo ligados por inúmeras quelhas com degraus ou por ruelas inclinadas que procuram contornar as habitações. Estas são quase sempre justapostas, não havendo espaço para quintais. De dois ou três pisos, a altura dos edifícios cria ruas onde, mesmo durante o dia, predomina a sombra.

 
Na aldeia do Sobral de São Miguel,  pode conhecer os recantos, fornos e lagares comunitários; constituir a sua base para explorar a serra do Açor onde poderá fazer passeios pedestres pelos trilhos dos pastores, mercadores ou mineiros ou percorrer parte da rota do sal,  observar gravuras rupestres, o trabalho ancestral de sucalcos agrícolas feitos pelo homem e as quedas de água que descem a serra no inverno; poderá, ainda, usufruir da proximidade com o complexo termal de Unhais da Serra (cerca de 20Km).

Link's Úteis:


Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal